Banner 468 x 60px

 

Laboratório

ARQUEOTROP - Laboratório de Arqueologia dos Trópicos - é originário de um programa de pesquisas arqueológicas na região da Amazônia Central, coordenado inicialmente pelos professores Eduardo Góes Neves (USP), Michael Heckenberger (UFL) e James Petersen (in memorian), e que durante 15 anos levou a cabo importantes discussões sobre a arqueologia da região, trazendo à tona debates sobre a ocupação humana pré-colonial na área de confluência dos rios Negro e Solimões.

Como desmembramento deste projeto, o Laboratório de Arqueologia dos Trópicos surgiu de uma demanda da ampliação dos projetos e dos pesquisadores envolvidos com a arqueologia da floresta tropical, sendo oficializado no ano de 2011 no Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O grupo discute em torno da abordagem histórico-cultural na reconstrução da ocupação humana e transformações da paisagem em ambientes de floresta tropical. Seus integrantes atuam principalmente em programa de pesquisa acadêmica, mas também colaboram com projetos comunitários de educação patrimonial e musealização da arqueologia.

O objetivo principal de nossas atividades é entender e divulgar a história milenar da relação entre as populações humanas e o meio ambiente na Amazônia, através de uma perspectiva integrada com outras áreas do conhecimento, como a antropologia cultural, história, ciências da terra e ciências biológicas.

Coordenador:

Eduardo Góes Neves é professor da USP e um dos principais arqueólogos atuantes na Amazônia, principalmente nos arredores de Manaus, no estado do Amazonas.

É graduado em História pela USP (1986) e doutor em arqueologia pela Indiana University (2000), sob a orientação de Geoffrey Conrad e sua pesquisa focou nos estudos etnoarqueológicos com os povos Tarianos, em Iauareté.

Desde 1989 atua como professor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, onde ensina e orienta alunos na graduação e pós-graduação. Atua também como professor e orientador no programa de pós-graduação em Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Amazonas. Foi consultor para a implementação do Curso Superior de Tecnologia em Arqueologia da Universidade do Estado do Amazonas. Lecionou e orienta projetos acadêmicos na Universidad del Centro de La Provincia de Buenos Aires, Olavarría, Argentina. Realiza pesquisas e orienta trabalhos acadêmicos na Amazônia brasileira, principalmente em sua porção ocidental. É presidente da Sociedade de Arqueologia Brasileira (Biênio 2009-2011).


Equipe:

A equipe do Arqueotrop é composta por alunos, professores e pesquisadores de diversas instituições, sendo que alguns membros estão sob a coordenação e orientação do professor Eduardo Góes Neves.

Como um grupo coeso, através do Arqueotrop, os pesquisadores e alunos compartilham e trocam informações a respeito de suas pesquisas arqueológicas no bioma amazônico.