Banner 468 x 60px

 

13 de dezembro de 2013

Coletivo Criar Amazônia recebe prêmio nacional - Agência Pará

0 comentários



No início do mês de dezembro as melhores práticas adotadas pelos destinos que tivessem ligação direta e indireta com a atividade turística no Brasil foram premiadas, durante evento realizado na sede do Ministério do Turismo (MTur), em Brasília. Entre as quatro melhores experiências identificadas durante o processo de coleta de informações do 5º Índice de Competitividade do Turismo Nacional está o Coletivo Criar Amazônia, formado por marcas paraenses que trabalham conceitos de economia criativa, enfatizando a cultura amazônica e a sustentabilidade.

O ponto de partida para a criação do Coletivo Criar Amazônia foi o projeto Arte Rupestre em Monte Alegre: Difusão e Memória do Patrimônio Arqueológico, coordenado pela pesquisadora Edithe Pereira, do Museu Paraense Emílio Goeldi, que reuniu um grupo de artesãos e designers paraenses, que emprestam seus valores e identidades para produzir linhas de acessórios, camisetas, joias e objetos utilitários com estampas inspiradas na Arte Rupestre de Monte Alegre.O Criar Amazônia é formado pelas seguintes marcas: Arte Artesanal, que produz camisetas e acessórios em cerâmica; Yemara Acessórios (joias); Da Tribu Acessórios, de acessórios sustentáveis; e Arte Papa Xibé, de camisetas e objetos utilitários. Os profissionais das quatro marcas integram o Programa Polo Joalheiro do Pará e comercializam seus produtos no Espaço São José Liberto.

A criação do coletivo é recente e data de maio de 2013, apesar dos seus integrantes serem profissionais experientes, como a artesã Gisele Moreira, que está à frente da Arte Pará Xibé e recebeu o prêmio em nome dos demais. Segundo a artesã, a premiação representa “novas perspectivas e o reconhecimento de um trabalho de pesquisa, criação e identidade cultural aliado aos conceitos que acreditamos. A convivência em coletivo nos permite constantemente experimentar, aprender e amadurecer juntos”.

O secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz entregou o diploma de certificação da boa prática aplicada ao Criar Amazônia. Além dos projetos de Belém do Pará também foram premiadas iniciativas do Rio de Janeiro (RJ), Fernando de Noronha (PE) e Bento Gonçalves (RS), que ajudam a incentivar o turismo e a ser mais competitivo. “As boas práticas são exemplos a serem seguidos e nada melhor que poder compartilhar ações de sucesso que possam ser aplicadas em outras localidades. Também é uma oportunidade para que experiências semelhantes sejam disseminadas e aprimoradas”, enfatizou o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz.

BOAS PRÁTICAS - O 5º Índice de Competitividade do Turismo Nacional: Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional (Relatório Brasil 2013) é uma realização do Ministério do Turismo, em parceria com o Sebrae Nacional e a Fundação Getúlio Vargas. A publicação mostra indicadores que permitem avaliar o real estágio de desenvolvimento do turismo em cada município ou destino, com o objetivo de saber onde as políticas de incentivo funcionaram ou não, servindo de critério também para orientar investimentos federais, privilegiando destinos mais competitivos.

A loja do coletivo funciona, atualmente, no Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi, considerado pelo Ministério do Turismo como um dos 65 destinos turísticos Indutores do desenvolvimento turístico regional, que, de acordo com o MTur, são aqueles que possuem infraestutura básica e turística, bem como atrativos qualificados que se caracterizam como núcleo receptor e distribuidor de fluxos turísticos.Foram selecionadas 28 práticas adotadas pelos destinos que tivessem ligação direta e indireta com a atividade turística, dentre elas, a prática o Coletivo Criar Amazônia, que está com sua loja funcionando no Pavilhão Domingos Soares Ferreira Pena (Rocinha) do Museu Goeldi, onde acontece, até meados de março de 2014, a exposição "Visões: Arte Rupestre de Monte Alegre".Além das quatro marcas integrantes do Criar Amazônia, foram convidados a expor seus trabalhos no local, o artesão Marcelo Gil, com objetos utilitários de cerâmica, e o aquarelista Mário Baratta, com suas aquarelas na versão pocket. Os produtos da Yemara e da Arte Papa Xibé também podem ser encontrados na Loja UNA e na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto. Os integrantes dessas marcas participam do Programa de Desenvolvimento do Setor de Joias e Metais Preciosos, conhecido como Polo Joalheiro do Pará, mantido pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama).

Serviço: A loja do Coletivo Criar Amazônia funciona no prédio da Rocinha do Museu Paraense Emílio Goeldi (Avenida Magalhães Barata, 736, São Braz), de terça a sexta das 9h às 17h e nos fins de semana e feriados, de 9h às 15h.O Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/nº, Jurunas) funciona de terça a sábado, das 9h às 19h e aos domingos e feriados, das 10h às 18h.

Contatos das marcas integrantes do “Criar Amazônia”:

Arte Artesanal

Fones: (91) 8896-3592/ 8915-3292

E-mail: arte.artesanal@hotmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/arte.artesanal.5

Arte Papa xibé

Fones: (91) 8129-9534/ 8889-9951

E-mail: giselepapaxibe@yahoo.com.br

Blog: http://artepapaxibe.wordpress.com

Facebook: https://www.facebook.com/artepapaxibe

Da Tribu

Fones: 91 8756 - 3014 / 91 8032 0415

E-mail: datribuartesanais@gmail.com / contato@datribu.com

Facebook: https://www.facebook.com/datribuacessorios

Yemara

Contato: Lídia Abrahim

Fones: (91) 91847018

E-mail: yemara@globo.com

Facebook: https://www.facebook.com/YemaraAcessorios

Ascom/Igama

0 comentários :

Postar um comentário