Banner 468 x 60px

 

27 de novembro de 2013

Marabá ganha revista arqueológica - Portal ORM

0 comentários
Publicação reúne o resultado de 28 meses de estudo e pesquisa sobre a história da cidade centenária

Nesta quarta-feira (27), acontece o lançamento da Revista do Patrimônio Arqueológico de Marabá, uma publicação que reúne o resultado de 28 meses de estudo e pesquisa, que foram transformados em um material rico de informações sobre a história da cidade centenária. O evento será realizado na Fundação Casa de Cultura de Marabá e reunirá representantes do poder público local, da comunidade acadêmica, da Casa de Cultura e da Vale.

O conteúdo da revista tem como objetivo disseminar informação à sociedade e à classe acadêmica para apoio em pesquisas e estudos sobre a região de Marabá. A tiragem da publicação será de mil exemplares que serão distribuídos para universidades, escolas, secretarias públicas e bibliotecas do município. A revista é mais uma das ações que integra o calendário de eventos em comemoração aos 100 anos do município.

A publicação de 50 páginas revela fatos importantes sobre os grupos humanos que habitaram a região de Marabá. Revela, por exemplo, que os primeiros habitantes da região foram sociedades caçadoras coletoras, pequenos grupos nômades que viviam da caça e da coleta de frutas e raízes. Ocuparam a região entre 11.000 e 6.000 A.P. (Antes do Presente). Estes grupos confeccionavam seus artefatos em pedra lascada, como as pontas de suas lanças, e em pedras polidas, como as machadinhas encontradas na região.

O estudo arqueológico foi desenvolvido por pesquisadores da empresa Stiencia, contratados pela Vale, por meio da Aços Laminados do Pará (Alpa). O estudo faz parte do Programa de Educação Patrimonial realizado pela mineradora, com o objetivo de preservar e resgatar o patrimônio histórico e arqueológico na área de influência do projeto Alpa. "Ao reconhecer e valorizar a cultura local, acreditamos que a preservação da cultura pode aproximar as pessoas e contribuir para o desenvolvimento social de uma comunidade", comenta João Coral, diretor de Energia e Institucional Pará.

A publicação conta, também, com a parceria da Fundação Casa de Cultura de Marabá (FCCM). "Esta revista se propõe a fazer uma ponte, nos levando a refletir e entender este passado remoto. Entendemos que o valor deste trabalho reside, principalmente, no fato de tratar o tema científico de forma didática e objetiva, sendo acessível a estudantes, professores e comunidade", explica Noé Von Atzingen, presidente da FCCM.

Serviço:
Lançamento da Revista do Patrimônio Arqueológico de Marabá
Dia: 27 de novembro
Hora: 18h30
Local: Fundação Casa de Cultura de Marabá - salão principal

Fonte: Vale / Portal ORM

0 comentários :

Postar um comentário