Banner 468 x 60px

 

17 de janeiro de 2013

Alunos da UEA realizam Levantamento arqueológico na Avenida das Torres - Manaus

0 comentários
As atividades do Programa de Prospecção que tem como objetivo realizar estudos para a liberação do licenciamento arqueológico do trecho de extensão da Avenida das Torres, conta com a participação de alunos finalistas do curso de Arqueologia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Ao lado de profissionais de outras áreas, como Engenharia e Turismo, os alunos iniciaram os trabalhos no dia 17 de dezembro com a meta de concluir o levantamento de campo ao final do mês de fevereiro deste ano.
Segundo o acadêmico da UEA, Douglas de Franco Guedes, o ganho de participar dos trabalhos vai além da área profissional. "É muito gratificante trabalhar em uma obra como esta. Vejo o interesse da população em conhecer de perto o nosso trabalho. Trocamos conhecimento e muitos chegam, inclusive, a nos passar informações importantes sobre a área", afirmou.
Até o momento, os alunos já identificaram algumas ocorrências cerâmicas. A área identificada foi isolada para não haver o comprometimento da integridade e será resgatada em outra etapa do estudo.
Estudantes já encontravam vestígios de cerâmicas no local (Foto: Divulgação/UEA)Estudantes já encontravam vestígios de cerâmicas no local (Foto: Divulgação/UEA)
Durante a atividade, muitos moradores procuram a equipe interessados em saber o que está sendo realizado. Neste momento, é feita a explicação das atividades e, ainda, um trabalho de sensibilização dos moradores sobre o valor dos vestígios arqueológicos, que muitas vezes são tratados como "cacos velhos, sem nenhuma representação", explicou o responsável pelo licenciamento arqueológico da Laghi Engenharia, Iberê Fernando Martins.
A atividade de prospecção é realizada seguindo alguns parâmetros estabelecidos previamente e adaptados no decorrer da etapa de campo. No caso da Avenida das Torres, a equipe realiza a abertura de três sondagens arqueológicas a cada 100 metros. Para cada informação obtida, são realizados registros fotográficos e anotações em fichas específicas referentes a cada procedimento.
O licenciamento arqueológico atende à legislação vigente, que estipula a obrigatoriedade da execução das atividades em decorrência do impacto causado por empreendimentos, públicos ou privados, no patrimônio cultural. Além disso, promove um estudo aprofundado sobre os vestígios exumados e devolve à população nos resultados obtidos, por meio de publicações ou amostras.
A nova via que está sendo implantada pelo Governo do Amazonas se estende da Avenida Timbiras, no bairro Cidade Nova, Zona Norte da cidade, até a Rodovia Manaus-Itacoatiara (AM-010), e terá um corredor de ônibus com 11,1km de extensão.

Fonte: G1.com

0 comentários :

Postar um comentário